Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

SONHO MEU
Na assomada, em frente a janela
Que de madeira esquadrinha o horizonte,
Ocupou este espaço teu vulto
Hoje oculto para quem ouve e vê;
Culto de quem sente a batida
Do coração surdo de uma pássara
Preta como a tiê.
A voz da avó traduz o gorjeio:
Viemos todas saudar você!
Luís Carlos Oliveira Aseokaynha
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 18/04/2018
Alterado em 19/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários