Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

RETÁBULO
Veja os esponsais:
Pela compleição nota-se ela veronesa.
Os seios transparentes herdado
de outras vidas.
Comprazia-se com os pestosos,
permanecia digna.
O filho de marinheiro,
de olhos vermelhos,
Mãe de vitórias a fazia.

Ele volteia , corre,
Já foi rico, já foi nobre.
Anda cogitando,
Assaz enlevado.
Seu valor: fazer-lhe vez.
Honra dos aqueus, seu jaez.

Juntos fazem calar
o açoite.
A lua despencar da noite!
Luís Carlos Oliveira Aseokaynha
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 16/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários