Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

BIOMETRIA
No primeiro golpe rasgam nosso voto.
No segundo prendem nosso título eleitoral.
No terceiro golpe metralham nossas opções,
Levam o dinheiro da merenda para as eleições,
Indultam-se e reelegem-se.
E não aprenderemos nada,
Sequer a fantasiarmos o levante.

A flor é o cão que guarda a minha casa
E a voz é a luz que a ilumina, e o caminho.

*******************************

Fonte Inspiropoeticográfica - Eduardo Alves da Costa, em “No Caminho com Maiakóvski” [Poesia Reunida]. São Paulo: Geração editorial, 1ª ed., 2003. págs. 47,48 e 49.
Luís Carlos Oliveira Aseokaynha
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 18/04/2018
Alterado em 18/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários