Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

ESTE ANO
Este ano vou sair fantasiado de humano,
Sem poderes, nada super.
Sem máscaras de disfarce,
Cara e coragem, marcas na face.

Ostentarei as contas a pagar,
Levarei os contos a ofertar.
Cabelo ao espaço,
Corpo ao movimento.

Afro-latino, orgânico,
Com as alegorias abandonadas
Reciclarei as alegrias.
Sem realeza, sem monarquia,
Emocionarei-me nos encontros.

Embriagado pelos ritmos levitarei
Até a órbita dos teus braços.
Umbilicalmente na multidão,
Tambor-mãe e tambor-coração.

Muita fé e um plano,
Muita pele e pouco pano.
Talvez os únicos, no carnaval.
Extra-humanos.

O amanhecer terá a garapa da cana
Que eu beberei em teus olhos.
Este ano...
Luís Carlos Oliveira Aseokaynha
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 09/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários