Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

ACRÓPOLE
Os crápulas na acrópole
Oferecem-se indultos,
Assinam insultos.
Banco dos reis, bancada dos réus
Legislam ao léu.
Ocultam a culpa, a cúpula.
Estratagemas, os parágrafos;
Os pontos são abolidas tremas,
As vírgulas, sólidas tramas.
O erário nobre e público
No horário nobre, impudicos.
Brindam novas senhas,
Codinomes na lista.
Aprovam apagar as provas
Apelam repelir aos pelos,
Apenam apenas, apequenam.
Estatisticamente riem.
Omitem o que mentem, republicanamente.
Luís Carlos Oliveira Aseokaynha
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 26/12/2017
Alterado em 26/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários