Calo ou Falo
Este corte,/ A boca, /Meu melhor açoite;/Sangra palavras!
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Áudios

Brincarde Pai
Data: 23/12/2007
Créditos:
Luis Carlos de Oliveira
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


BRINCAR DE PAI

Para Shaiana


Peguei a boneca e virei-a no colo.
Um horizonte artificial
estava instalado em suas pálpebras.
Deitada ela cerrou os olhos.
Aos puristas, não estou a divertir-me com bonecas,
estou brincando de pai.
Possa ser algum efeito do período festivo mas...
minha boneca cresceu,
usa sandálias de salto
e já fez quinze anos.
Consigo colocá-la no pescoço e elevá-la;
Também sobre os joelhos e utilizando os gêmeos músculos,
posso simular o pocotó de um cavalo;
- Que mico, meu pai!
- É... então...veja bem...
Há um brilhante no anel em seu dedo!
( ... )
Este presente,
a boneca-filha,
é pra fazer da gente um brinquedo das emoções???

Da verticalidade deste pai infantil
a força da gravidade faz escorrer dos olhos
o brilho de alguma lágrima.
- Filha, amo muito você! Feliz Natal!


Luís Carlos de Oliveira
Enviado por Luís Carlos Oliveira Aseokaynha em 22/12/2007

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários